header photo

Other languages: English

Sobre a Terapia Regressiva

A terapia regressiva ajuda o paciente a libertar experiências esquecidas ou reprimidas que contêm feridas emocionais não cicatrizadas que estão a desencadear os sintomas. Na hipnose, o terapeuta contata com o poder da mente inconsciente do paciente. A mente consciente possui uma memória incerta. A mente inconsciente, por outro lado, possui uma memória maravilhosa que regista até os menores eventos sem que nós saibamos.

No seu centro, a terapia regressiva é uma técnica avançada de cura que aproveita os estados hipnóticos. Ela vai à causa original do problema e as memórias profundamente enterradas na mente são trazidas para fora. Desbloqueando e limpando esses bloqueios emocionais, podemos ter a perceção de como queixas presentes têm sua origem em experiências ignoradas e reprimidas. Isso pode vir de eventos da vida adulta, infância ou pré-nascimento. Experiências traumáticas da infância que são reprimidas são fonte frequente para tal bloqueio emocional e o processamento dessas memórias é conhecido como Cura da Criança Interior. Trabalhar com a mente subconsciente permite novas maneiras de compreender o problema pela conexão com todas as partes do self para adquirir sabedoria interior, dar o sentido correto aos eventos passados, integrar todas as partes do self e, assim, promover a cura.

Às vezes, as experiências que emergem podem parecer vidas passadas. Terapeutas regressivos possuem uma mente aberta e trabalham com qualquer experiência que o paciente possa ter. O foco não é oferecer explicações de fenómenos de vidas passadas nem de promover a doutrina da reencarnação. Aquele que acredita em reencarnação iria ver a alma que habita o corpo no nascimento como tendo vivido anteriormente muitas vidas em muitos outros corpos. Como resultado das ações nas vidas passadas, as consequências kármicas manifestam-se como sintomas na vida atual. O analista Junguiano, por outro lado, verá o fenómeno da vida passada através do conceito do inconsciente coletivo, onde se considera que cada indivíduo possui a capacidade de mergulhar na vasta memória coletiva da humanidade. Qualquer que seja a perspetiva que consideremos é irrelevante. São fundamentais para a cura os insights finais que o cliente experimente a partir da psique interior durante o processo de regressão. Isso faz dessa abordagem uma forma de psicoterapia Transpessoal.

Estágios possíveis ao trabalhar com terapia regressiva:

firefox

Conhecer como as ações da vida passada estão relacionadas com os problemas da vida atual permite reorganizar a compreensão dos assuntos de ambos os níveis cognitivo e emocional. A mudança resultante infiltra-se em todo o ser do paciente e resulta numa alteração do seu estilo de vida e perspetiva. Os fatores dinâmicos, que estavam até ao momento a manter os sintomas, perdem as suas influências e o resultado final é uma transformação. O que foi desarmonioso no passado agora está harmonizado e um novo equilíbrio é estabelecido. A renovação restaura a integridade e a tranquilidade do paciente através de novos começos. O paciente agora é capaz de recomeçar porque suas esperanças, sonhos e aspirações despertaram.

Ao explicar o conceito de terapia regressiva, Roger Woolger usou a analogia de programas antigos corrompidos que interferem com o funcionamento de um programa de computador. Problemas a nível psíquico como a depressão, fobias e distúrbios compulsivos são como ficheiros corrompidos. Eles vêm de padrões emocionais embutidos no nosso passado. A terapia regressiva atua como que concertando esses ficheiros corrompidos permitindo que o programa funcione devidamente.

Muitos pacientes carregam consigo padrões intrigantes de culpa, limitando pensamentos e medo irracional em suas vidas. Os médicos psiquiatras, incapazes de identificar a origem desses problemas, tendem a rotular esses problemas como um transtorno de ansiedade generalizado. No entanto, do ponto de vista do terapeuta regressivo, tais sintomas não são surpreendentes porque nós reconhecemos que eles podem ter tido origem em experiências abaixo da consciência. Quando olhamos para o trauma ou evento que causou o distúrbio psicológico no lugar errado, o tratamento simplesmente não funciona. O terapeuta regressivo foca-se na resolução do problema usando o subconsciente dos pacientes para encontrar a fonte do problema e as mensagens ocultas, colocando-as em perspetiva, integrando-as e transformando-as, promovendo dessa forma a cura.

Cura da Ferida Física (Biológica) Cura da Terapia Regressiva (Holística)
Fase 1 Inflamatória.
Resposta celular inflamatória e liberação de fatores de crescimento e citosinas.
Catarse.
Lembrança de um evento traumático com resposta catártica e a liberação de emoções reprimidas.
Fase 2 Proliferativa.
Aumento em fibroblastos, angiogenese, deposição de colagénio e tecido granuloso.
Padrão de exploração.
Aumento significativo do conhecimento após a descoberta de padrões que ligam a novas interpretações da vida atual.
Fase 3 Remodelação.
Reorganização do colagénio ao longo das linhas de tensão permite a força física da ferida aumentar.
Transformação.
A exploração do passado reformulado permite uma visão do eu oculto e leva à mudança de comportamento.


Menu

Video

O que é a Terapia Regressiva Um vídeo produzido pela EARTh sobre como a terapia regressiva pode ajudar as pessoas. Possui comentários de muitos dos pioneiros da terapia regressiva.